04Jan/10

Varejo on-line tem crescimento de 28% no Natal

As vendas do comércio eletrônico brasileiro movimentaram R$ 1,6 bilhão no período natalino de 2009, revelando uma alta de 28% em relação ao ano anterior, segundo números divulgados pela empresa de pesquisas e-bit.

De acordo com um levantamento realizado para o período entre 15 de novembro e 24 de dezembro, as vendas representam novo recorde para o varejo on-line brasileiro e um avanço sobre a marca de R$ 1,25 bilhão registrada em 2008.

O diretor geral da e-bit acredita que, com esse faturamento, nota-se que o consumidor está mais preparado e programado para comprar via web. A categoria mais procurada foi a de livros, seguida pela de eletrodomésticos, segmento ainda impulsionado pela redução de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), saúde, beleza e medicamentos. Itens de informática e eletrônicos ficaram, respectivamente, na quarta e quinta posições.

O maior dia de vendas foi 16 de dezembro, no qual registraram-se 150 mil encomendas, cerca de 50% acima do volume de um dia normal.

A pesquisa mostra que a preferência do consumidor têm crescido em relação a produtos de alto valor agregado, como bens de informática e eletrodomésticos, tendência contrária a até poucos anos atrás, quando a preferência era por itens mais baratos, como CDs e DVDs.

A e-bit destaca a comparação entre as vendas físicas e on-line, citando dados da Serasa Experian. Enquanto o comércio eletrônico teve crescimento de 28% no período do Natal na comparação anual, o varejo físico cresceu 6,8%.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que o número de brasileiros com acesso à Internet cresceu 75,3% entre 2005 e 2008, passando a 56,4 milhões de usuários.

Últimas notícias do mercado
Anunciantes: o que muda no Facebook após o escândalo da Cambridge Analytica Como as mudanças na política de privacidade da rede social podem afetar o desempenho das campanhas de marcas Auto Draft O jornal Folha de Pernambuco é um veículo com 19 anos de história, voltado ao... Humor na publicidade: até que ponto vale a graça O humor sempre foi um dos pilares mais fortes da publicidade, mas é preciso acertar na dose para garantir sucesso Jovens interagem mais com a imprensa tradicional Em meio às preocupações com a polarização política, público jovem tem valorizado conteúdos editoriais com tom mais neutro Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Goiânia (62) 98129-0250
FTPI Porto Alegre (51) 99284-2534
Compartilhe
web by Citrus7 2018 | © Todos os direitos reservados