13Dez/10

Seis municípios respondem por 25% do PIB, diz IBGE

Os seis municípios com as maiores participações no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, todos capitais, representavam, em 2008, cerca de 25% do PIB do país: São Paulo (SP), 11,8%; Rio de Janeiro (RJ), 5,1%; Brasília (DF), 3,9%; Curitiba (PR), 1,4%; Belo Horizonte (MG),1,4% e Manaus (AM), 1,3%. São Paulo ainda é a principal economia, mas perdeu participação no PIB de 2007 (12,1%) para 2008, segundo a pesquisa PIB dos Municípios, realizada pelo IBGE.

O levantamento revela que os 1.313 municípios com os menores PIB do país (onde 3,4% da população residiam) davam conta de apenas 1% do PIB do país. Desta forma, os técnicos do instituto consideram que a concentração permanece semelhante à dos anos anteriores.

Os cinco municípios com o menor PIB em 2008 foram: Areia de Baraúna (PB), São Luís do Piauí (PI), São Félix do Tocantins (TO), Santo Antônio dos Milagres (PI) e São Miguel da Baixa Grande (PI), relacionados em ordem decrescente.

De acordo com a pesquisa, de 2007 para 2008, Campos dos Goytacazes (RJ) obteve o maior ganho de participação porcentual no PIB, passando de 0,8% para 1,0%. O motivo é o aumento de produção de petróleo e gás natural e a alta do preço do petróleo.

Já o município de São Paulo perdeu participação principalmente nos segmentos da indústria metalurgia básica – não ferrosos, farmacêuticos, máquinas para escritório e equipamentos de informática. Nos serviços, houve perdas em revendedores de veículos e distribuição de combustíveis.

No PIB per capita, o município de São Francisco do Conde (BA) fica em 1º lugar (R$ 288.370,81). Este resultado representa a geração de riqueza nos municípios dividida pela população, portanto não revela a riqueza apropriada. Isso significa que, muitas vezes o tamanho da população é que determina a posição de um município no ranking. São Francisco do Conde tem baixa densidade demográfica e conta com a segunda maior refinaria em capacidade instalada de refino do Brasil.

O município de Jacareacanga (PA), localizado no sudoeste do Estado e na divisa com o Amazonas e Mato Grosso, tinha em 2008 o menor PIB per capita (R$ 1.721,23) entre todos os 5.564 municípios brasileiros. Segundo os técnicos do IBGE, esse município tinha, aproximadamente, 60% da sua economia dependente da administração pública e das transferências governamentais.

Com informações da repórter Jacqueline Farid, da Agência Estado.

Últimas notícias do mercado
Compra de mídia em SP passa de 5.600 anunciantes em 2016 Estudo realizado pela Kantar mostra que a capital paulista recebeu mais de R$ 28 bilhões em campanhas publicitárias A cidade de Alta Floresta fica no norte mato-grossense e está a 800 km de... Em pesquisa, jornal é a mídia com maior credibilidade Levantamento do Ibope da Pesquisa Brasileira de Mídia mostra o meio como preferencial entre os pesquisados Os líderes do mercado publicitário global, segundo estudo Os mercados da China e dos Estados Unidos detém os maiores crescimentos dos últimos dez anos Consumidores brasileiros estão mais otimistas para 2017 Pesquisa identificou o percentual de pessoas que pretendem ir as compras no natal e o comportamento de consumo Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Porto Alegre (51) 3231-5222
Compartilhe
web by Citrus7 2017 | © Todos os direitos reservados