10Nov/09

Rádio é veículo de maior credibilidade, diz pesquisa

Mesmo sendo o quarto colocado quando o assunto é fonte de informação mais utilizada, o meio rádio foi indicado como veículo de maior credibilidade, segundo uma pesquisa de mídia encomendada pelo Grupo Máquina ao Instituto Vox Populi. O levantamento mostra os sites de notícias logo em seguida, enquanto jornais e revistas estão um pouco atrás.

Em uma escala de 1 a 10, o rádio ficou com a maior nota média entre os conceitos de avaliação de credibilidade (8,21), ao lado da internet (8,20), TV (8,12), jornal (7,99), revista (7,79) e redes sociais (7,74).

A TV continua a principal fonte de informação no país, com 55,9% da preferência, seguida pela internet (20,4%), jornal impresso (10,5%), rádio (7,8%), redes sociais (2,7%), versão on-line dos jornais impressos (1,8%), revista impressa (0,8%) e versão on-line das revistas (0,1%).

A pesquisa tem o objetivo de identificar como o brasileiro se informa hoje em dia e qual o seu comportamento na freqüência de consumo de mídia. Foram consultadas 2.500 pessoas, entre 25 de agosto e 9 de setembro, maiores de 16 anos, no Distrito Federal e nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

O levantamento procurou saber quais são as fontes de informação mais acessadas no dia-a-dia do brasileiro. A televisão é vista por praticamente todos os entrevistados, somando 99,3%, seguida por rádio (83,5%), jornal impresso (69,4%), Internet – sites de notícias e blogs de jornalistas – (52,8%), revista impressa (51,1%), redes sociais – Twitter, Orkut, Facebook, etc – (42,7%), a versão on-line dos jornais impressos (37,4%) e a versão on-line das revistas impressas (22,8%).

Sobre a frequência de utilização dos meios, 88,6% afirmaram assistir à TV todos os dias; 3,1% apenas de segunda à sexta-feira; 2,5% apenas nos fins de semana; 5,1% sem frequência definida e 0,7% não se informa pelo meio. Já o rádio atrai a atenção diária de 59,5% dos entrevistados; de segunda a sexta-feira de 5,1%; nos fins de semana de 4,6%; sem frequência definida 14,2% e 16,5% não se informa pelo meio. Na mesma ordem, sites e blogs jornalísticos apresentaram: 30,9%; 3,8%; 4,1%; 14% e 47,2%. Jornais impressos: 28,5%; 7%;10,8%; 23% e 30,6%. Redes sociais: 24,9%; 3,4%; 3,9%; 10,5% e 57%. Jornais online: 16,7%; 5,3%; 3,2%; 12,1% e 62,3%. Revistas: 10,4%; 8%; 7,5%; 25,1% e 48,9%. Sites das revistas: 7,5%; 3,6%; 2,2%; 9,4% e 77,2%.

Últimas notícias do mercado
Planejamento de mídia sem fronteiras entre online e off-line Veículos multiplataforma mudam a maneira de pensar o planejamento e compra de mídia em todo o País OOH investe em dados para aumentar sua credibilidade Setor de mídia out of home foi o que mais cresceu neste ano e investe em dados para aumentar credibilidade Rádio mantém sua presença pelo Brasil Pesquisa revela que 32% das pessoas prestam atenção sempre ou quase sempre à publicidade veiculada no rádio 4 dicas para descomplicar um plano de mídia all-line Agora é tudo all-line. Confira quatro dicas da equipe boo-box/ftpi para descomplicar a construção de um plano de mídia Sinais de recuperação no varejo surgem após quatro anos Setor cresce 3,1% com a ajuda do e-commerce Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Porto Alegre (51) 3231-5222
Compartilhe
web by Citrus7 2017 | © Todos os direitos reservados