12Mar/18

Plataformas digitais vão reduzir o tempo comercial na TV?

Existe uma forte tendência de que as plataformas digitais estão por trás da redução do tempo comercial na TV. O movimento já ganha força em outros países. Por aqui tudo segue normalmente e, a princípio, permanecerá por um bom tempo. O meio, TV aberta e por assinatura, atraiu a maior parte da verba destinada à compra de espaço publicitário, absorvendo 66,8% dos valores brutos em 2017, segundo levantamento da Kantar Ibope Media. Enquanto as coisas vão caminhando por aqui, vale acompanhar o que vem acontecendo mundo afora.

A Fox Networks Group anunciou que até 2020 cortará dois minutos por hora de publicidade nas suas emissoras. A NBCUniversal planeja reduzir 20% do número de anúncios em sua grade e o tempo total de publicidade em 10% em mais de 50 programas em horário nobre.

Outras duas emissoras já partiram para a ação. Uma delas é a TruTV, da empresa de entretenimento Turner, que reduziu as cargas de anúncios em seus programas e planeja expandir a oferta nos próximos três anos. Assim como outro canal do grupo, a TNT.

De acordo com análise feita pela Pivotal Research, essas emissoras são exceções e estão antecipando uma tendência prevista em longo prazo, já que as vendas comerciais globais da TV seguem aumentando. Em entrevista ao portal Digiday, Chris Linn, presidente da TrueTV, defende que a indústria já colhe resultados negativos com os anúncios e que está na hora do mercado entender e atender às mudanças das necessidades dos seus públicos.

Em 2016, a TruTV começou a reduzir o tempo comercial de seus programas de meia hora por três minutos e meio. O movimento tem funcionado até agora e a emissora registrou aumento de CPM (custo por mil) de dois dígitos em 2017, primeiro ano da interrupção comercial.  Segundo a Nielsen, as classificações da TruTV aumentaram 2% entre os adultos, de 18 e 49 anos, desde que iniciou as transmissões comerciais.

Segundo Linn, a missão da TruTV é proporcionar aos telespectadores a TV como ela é, transformando-a em algo mais prático e atraindo mais pessoas. ”Nós sabemos que estamos competindo com empresas como Netflix. O que não queremos é estragar a experiência do nosso público, oferecendo programação repleta de comerciais longos”, explicou.

Últimas notícias do mercado
Mídias OOH se reinventam para fisgar a atenção dos mais jovens Outdoors, placas e telas de LCD estão ganhando espaço na publicidade por serem tão eficientes quanto as redes sociais quando o assunto é conversar com os mais novos. Como o blockchain promete revolucionar o marketing digital Tecnologia usada para a base de dados descentralizada das moedas digitais traz transparência e praticidade ao mercado publicitário. Como a TV on demand e a TV por assinatura aprenderam a caminhar juntas Inimigas nos tempos modernos? Nada disso! Veja como a TV on demand chegou para completar a TV por assinatura. Engajamento digital: como jogadores de futebol ajudam no seu negócio Com milhares de seguidores nas redes sociais, a imagem dos craques de futebol pode ser usada pela sua empresa para alcançar consumidores. Conheça o IGTV, o novo aplicativo de vídeos do Instagram Recurso de vídeos na vertical e com até uma hora de duração chega para abrir a competição contra o YouTube. Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Goiânia (62) 98129-0250
FTPI Porto Alegre (51) 99284-2534
Compartilhe
web by Citrus7 2018 | © Todos os direitos reservados