30Mai/12

Nova lei de restrições na web contraria publicitários

Já entrou em vigor a E-Privacy Directive, uma lei aprovada na Europa que impõe aos sites de empresas diálogo mais aberto com o internauta sobre o uso do cookie. O ato legislativo tem a participação de todos os países membros da União Europeia e do Reino Unido e prega que os internautas possam dizer não ao armazenamento de dados. Além disso, pede que eles sejam avisados sobre o que será extraído exatamente.

Cada país tem liberdade para escolher a forma como adequará sua legislação nacional à medida. Mesmo assim, nem todos concordam com a nova proposta. O IAB da Europa, entidade fomentadora da propaganda digital, crê que as mudanças não cumprem a promessa de aumentar a segurança dos usuários e diz que a obrigatoriedade pode levar à criação de pop-ups desnecessários e uma infinidade de formulários de cadastros. Isso atrasaria a navegação e prejudicaria as empresas e a propaganda.

Para o diretor-executivo do IAB Brasil Ari Meneghini, o projeto é “arbitrário” e configura um “erro” na forma como está redigido. Ele considera dispensáveis os critérios adotados pelo E-Privacy, já que as empresas se autorregulam na internet. “Em certos momentos, há empresas que exageram, mas, geralmente, quem exagera não ameaça a segurança de ninguém. Os cookies são de alta eficiência para o mercado”, diz Meneghini.

Por enquanto a medida está restrita à Europa, mas se vier ao Brasil o projeto promete enfrentar dificuldades. “Acho que vai ser rechaçado”, diz o diretor, ressaltando que iniciativas do tipo são observadas de perto pelo IAB e que a entidade coloca-se à disposição para conversas com a sociedade e o Governo.

Com informações de Kate Ferry, do AdNews / Adaptação: Equipe FTPI.

Últimas notícias do mercado
Ativação do consumo no varejo cresce no Dia dos Pais Incertezas no cenário político não impediram o aumento de 10% nas vendas online TV está presente em 97% das casas dos brasileiros Online aumenta penetração de mercado, mas mídias tradicionais seguem líderes quando se trata de consumo de notícias Setor nacional de beleza masculina deve superar os EUA Mantendo o ritmo de 7,1% anualmente, o Brasil pode ser o maior mercado do mundo em 2018 60% dos brasileiros acreditam na mídia nacional, diz estudo Pesquisa coloca o Brasil em segundo lugar no índice de confiança do público nos meios de comunicação Mercado nacional de mídia deve crescer 4,6% ao ano até 2021 O segmento deve movimentar US$ 13 bi em publicidade no mundo, segundo a PwC Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Porto Alegre (51) 3231-5222
Compartilhe
web by Citrus7 2017 | © Todos os direitos reservados