30Mai/12

Nova lei de restrições na web contraria publicitários

Já entrou em vigor a E-Privacy Directive, uma lei aprovada na Europa que impõe aos sites de empresas diálogo mais aberto com o internauta sobre o uso do cookie. O ato legislativo tem a participação de todos os países membros da União Europeia e do Reino Unido e prega que os internautas possam dizer não ao armazenamento de dados. Além disso, pede que eles sejam avisados sobre o que será extraído exatamente.

Cada país tem liberdade para escolher a forma como adequará sua legislação nacional à medida. Mesmo assim, nem todos concordam com a nova proposta. O IAB da Europa, entidade fomentadora da propaganda digital, crê que as mudanças não cumprem a promessa de aumentar a segurança dos usuários e diz que a obrigatoriedade pode levar à criação de pop-ups desnecessários e uma infinidade de formulários de cadastros. Isso atrasaria a navegação e prejudicaria as empresas e a propaganda.

Para o diretor-executivo do IAB Brasil Ari Meneghini, o projeto é “arbitrário” e configura um “erro” na forma como está redigido. Ele considera dispensáveis os critérios adotados pelo E-Privacy, já que as empresas se autorregulam na internet. “Em certos momentos, há empresas que exageram, mas, geralmente, quem exagera não ameaça a segurança de ninguém. Os cookies são de alta eficiência para o mercado”, diz Meneghini.

Por enquanto a medida está restrita à Europa, mas se vier ao Brasil o projeto promete enfrentar dificuldades. “Acho que vai ser rechaçado”, diz o diretor, ressaltando que iniciativas do tipo são observadas de perto pelo IAB e que a entidade coloca-se à disposição para conversas com a sociedade e o Governo.

Com informações de Kate Ferry, do AdNews / Adaptação: Equipe FTPI.

Últimas notícias do mercado
Anunciantes: o que muda no Facebook após o escândalo da Cambridge Analytica Como as mudanças na política de privacidade da rede social podem afetar o desempenho das campanhas de marcas Auto Draft O jornal Folha de Pernambuco é um veículo com 19 anos de história, voltado ao... Humor na publicidade: até que ponto vale a graça O humor sempre foi um dos pilares mais fortes da publicidade, mas é preciso acertar na dose para garantir sucesso Jovens interagem mais com a imprensa tradicional Em meio às preocupações com a polarização política, público jovem tem valorizado conteúdos editoriais com tom mais neutro Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Goiânia (62) 98129-0250
FTPI Porto Alegre (51) 99284-2534
Compartilhe
web by Citrus7 2018 | © Todos os direitos reservados