05Dez/11

Mulheres da classe C apostam em educação e bem-estar

Qualificação, educação para as crianças, beleza e lazer ganharam espaço no orçamento familiar das mulheres de classe C. Com o crescimento do poder de compra nestes últimos anos e com a elevação da participação no mercado trabalho, elas mudaram seus padrões de consumo, segundo Renato Meirelles, sócio-diretor do Data Popular, instituto de pesquisa especializado nas classes C e D, em entrevista para Carla Falcão, do iG São Paulo.

“O aumento da renda formal colocou as mulheres da classe C a um novo patamar, onde agora podem planejar as finanças e conquistar muito mais coisas, como educação de boa qualidade para elas e para os filhos. Mesmo com empregos formais, elas ainda complementam a renda com bicos e atividades extras que permitem dar mais conforto à família”, conta Meirelles.

É o caso de Dalva Pena, 40, uma babá que vive com o filho de 21 anos e a filha, de 17. Com uma renda fixa mensal de R$ 1,7 mil, ela trabalha cuidando de crianças e também recebe encomendas de bolos.

Ela conta que guarda praticamente todo dinheiro ganho com suas atividades extras, depositado cerca de R$ 400 todo mês em um fundo de renda fixa. Segundo Dalva, seu objetivo é assegurar o futuro da família.

Apesar da preocupação de conquistarem uma vida melhor e de reconhecerem a importância de poupar dinheiro, casos como o de Dalva ainda são poucos entre as mulheres da Classe C, que têm dificuldades em guardar uma quantia para o futuro. “O conceito de poupança tem valor para essas mulheres, mas elas ainda têm muitos sonhos de consumo, o que dificulta bastante a criação de uma reserva”, afirma Martinelli.

Entretanto, as mulheres da classe C adotam diferentes estratégias de organização do orçamento doméstico. Paula Espíndola Teles, analista de projetos, 29 anos, costuma usar as planilhas de gastos. Com uma renda mensal de R$ 4 mil, ela sustenta a casa em que vivem com sua filha de nove anos, o noivo e também os sogros. Com o noivo e o sogro desempregados há quase um ano, ela é responsável por todas as despesas da família. Segundo ela, o rígido controle das finanças é o segredo para não se endividar.

Com informações de Carla Falcão, do iG São Paulo, iG Economia.

Últimas notícias do mercado
Consumidores brasileiros estão mais otimistas para 2017 Pesquisa identificou o percentual de pessoas que pretendem ir as compras no natal e o comportamento de consumo Investimento em publicidade deve crescer 3,3% no Brasil Apesar da crise econômica, investimentos globais podem crescer 4,2% no próximo ano, aponta pesquisa do Warc Autoatendimendo deve crescer em três anos no Brasil Consumidores querem experimentar novas tecnologias na hora da compra, entre elas estão o 3D e a Realidade Virtual Crise está alterando hábitos de consumo, segundo estudo A Kantar Worldpanel revela que brasileiro está mais estressado e opta por simplicidade na hora da compra O Live Marketing está alavancando empresas no Brasil Pesquisa da Ampro e da SSK, revela como o setor movimenta R$ 44 bilhões em meio a crise financeira do país Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Porto Alegre (51) 3231-5222
Compartilhe
web by Citrus7 2016 | © Todos os direitos reservados