16Mar/11

Mídias sociais interferem no modo de assistir TV

Oito em cada dez jovens usuários de internet móvel no Reino Unido, menores de 25 anos, utilizam o Facebook, Twitter ou outra rede social, via celular, para comentar simultaneamente o que assistem na televisão. A informação é de pesquisa realizada pela agência de marketing Digital Clarity, que chama o novo movimento de TV Social.

O estudo detecta que há a criação de um diferente campo de participação e interação. Nestes “locais” se consegue extrair feedbacks de programação, obter análise de merchandising e, ainda, desenvolver espaços de comercialização de produtos e serviços. Segundo a agência, a nova conexão tem impacto sobre publicidade e programação, pois chama atenção principalmente dos anunciantes interessados no público jovem.

Descobrir como alcançar essa fatia da audiência, de acordo com Raggie James, fundador da Digital Clarity, diminui um dos grandes problemas que o mercado televisivo possuía. “Até 12 meses atrás, a TV estava enfrentando dificuldades para atingir o mercado mais jovem, devido à disponibilidade cada vez maior de canais de comunicação“, observa James.

A pesquisa destaca também que a TV social faz dos programas televisivos eventos online que precisam ser assistidos de imediato e que a audiência quer participar da “conversa”. O buzz gerado, por exemplo, através do Twitter acaba muitas vezes delimitando os caminhos das atrações. James acrescenta que resta às companhias de TV saber aproveitar o lucrativo e atrativo mercado.

O próprio presidente-executivo do Twitter, Dick Costolo, enxergou esse potencial da conexão ao declarar que as conversas online transformam programas televisivos em verdadeiros eventos. No Brasil, o Big Brother, da Rede Globo, fica facilmente entre os assuntos mais discutidos no microblog em dias de eliminação ou prova importantes do reality show.

A ABC, transmissora oficial do Oscar em 2011, ao notar a nova demanda utilizou durante a exibição do prêmio a internet para fazer uma cobertura à parte, mostrando os bastidores aos usuários das mídias sociais. Ela seguiu uma forte tendência, pois nos EUA pesquisa semelhante, feita em parceria pela Nielsen e o Yahoo!, constatou que 86% dos internautas do oeste do Atlântico se comunicam em tempo real durante as transmissões de televisão.

Com informações da FOLHA.COM e Adnews

Últimas notícias do mercado
Planejamento de mídia sem fronteiras entre online e off-line Veículos multiplataforma mudam a maneira de pensar o planejamento e compra de mídia em todo o País OOH investe em dados para aumentar sua credibilidade Setor de mídia out of home foi o que mais cresceu neste ano e investe em dados para aumentar credibilidade Rádio mantém sua presença pelo Brasil Pesquisa revela que 32% das pessoas prestam atenção sempre ou quase sempre à publicidade veiculada no rádio 4 dicas para descomplicar um plano de mídia all-line Agora é tudo all-line. Confira quatro dicas da equipe boo-box/ftpi para descomplicar a construção de um plano de mídia Sinais de recuperação no varejo surgem após quatro anos Setor cresce 3,1% com a ajuda do e-commerce Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Porto Alegre (51) 3231-5222
Compartilhe
web by Citrus7 2017 | © Todos os direitos reservados