25Ago/10

Indústria de eletrônicos tem receita 18% maior

O faturamento do setor eletro-eletrônico no Brasil cresceu 18% no primeiro semestre de 2010 frente ao igual período de 2009, e 3% contra o mesmo período de 2008, voltando aos níveis pré-crise.

Os dados são da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), que revisou para cima a perspectiva de faturamento do setor no ano. O crescimento no primeiro semestre de 2010, segundo a entidade, é resultado de uma alta de 19% no segundo trimestre, na comparação anual.

Assim, a Abinee elevou sua projeção de alta no setor de 12% para 14%, em razão da melhora na visão para as áreas de componentes eletrônicos, transmissores e distribuidores de energia elétrica. No entanto, foi revisada para baixo a projeção de investimento do setor de 4% do faturamento para 3,6% do faturamento para o ano.

O ano deve terminar com o setor faturando 128 bilhões de reais, conforme relatou a Abinee, com exportações estáveis em 7,5 bilhões de dólares e as importações crescendo para 35 bilhões de dólares, alta de 40% sobre 2009.

A entidade revelou que o crescimento foi impulsionado principalmente pelo mercado interno, já que a competitividade no exterior foi prejudicada pelo câmbio desfavorável, medidas protecionistas e um cenário ainda de recuperação.

Seguindo a recuperação do setor em 2010, o nível de emprego ficou em 171 mil funcionários diretos ao fim de junho, o que significa uma contratação de 11 mil funcionários no primeiro semestre. O número se compara aos 155 mil funcionários diretos contabilizados no fim de junho de 2009, e 163 mil em junho de 2008.

Com informações do Plantão Info.

Últimas notícias do mercado
Conheça as novidades do Facebook e do Instagram Mark Zuckerberg anunciou durante a conferência anual de desenvolvedores do Facebook ferramentas para incrementar a experiência com as redes sociais. 5 dicas para turbinar seu planejamento digital Estratégias simples podem definir uma trajetória online de sucesso. Clique e confira 5 dicas preciosas para criar um planejamento digital! Anunciantes: o que muda no Facebook após o escândalo da Cambridge Analytica Como as mudanças na política de privacidade da rede social podem afetar o desempenho das campanhas de marcas Humor na publicidade: até que ponto vale a graça O humor sempre foi um dos pilares mais fortes da publicidade, mas é preciso acertar na dose para garantir sucesso Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Goiânia (62) 98129-0250
FTPI Porto Alegre (51) 99284-2534
Compartilhe
web by Citrus7 2018 | © Todos os direitos reservados