07Jan/11

Comércio teve crescimento de 10,3% em 2010

Números do Serasa Experian indicam que o comércio brasileiro obteve crescimento de 10,3% em 2010. O resultado é quase o dobro do registrado em 2009, quando o varejo nacional teve alta de 5,8%. A oferta de crédito em condições favoráveis, o bom momento vivido pelo mercado de trabalho e o alto grau de confiança dos consumidores foram as principais razões para o desempenho positivo da atividade varejista no ano passado.

O setor de itens de construção merece destaque em 2010, com expansão de 17% em relação ao ano anterior. O ramo de móveis, eletroeletrônicos e informática também teve um excelente desempenho no ano passado, com crescimento de 14,9% em relação a 2009. O setor de veículos, motos e peças registrou expansão de 10,9% na comparação com todo o ano de 2009.

Para 2011, as expectativas dão conta de um crescimento de 8%. O avanço menos acelerado deve acontecer em razão das medidas de aperto no crédito ditadas pelo Banco Central no início de dezembro, das previsões de aumento nas taxas de juros e das promessas de uma política fiscal mais austera por parte do novo governo em 2011. Assim, por tabela, a atividade varejista também sofrerá os efeitos destes processos, segundo economistas do Serasa.

Com informações do M&M Online.

Últimas notícias do mercado
Consumidores brasileiros estão mais otimistas para 2017 Pesquisa identificou o percentual de pessoas que pretendem ir as compras no natal e o comportamento de consumo Investimento em publicidade deve crescer 3,3% no Brasil Apesar da crise econômica, investimentos globais podem crescer 4,2% no próximo ano, aponta pesquisa do Warc Autoatendimendo deve crescer em três anos no Brasil Consumidores querem experimentar novas tecnologias na hora da compra, entre elas estão o 3D e a Realidade Virtual Crise está alterando hábitos de consumo, segundo estudo A Kantar Worldpanel revela que brasileiro está mais estressado e opta por simplicidade na hora da compra O Live Marketing está alavancando empresas no Brasil Pesquisa da Ampro e da SSK, revela como o setor movimenta R$ 44 bilhões em meio a crise financeira do país Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Porto Alegre (51) 3231-5222
Compartilhe
web by Citrus7 2016 | © Todos os direitos reservados