23Mar/11

Comércio eletrônico brasileiro arrecada R$ 14,8 bilhões

As vendas online no Brasil cresceram muito no ano passado e faturaram R$ 14,8 bilhões. Esse valor é 40% maior comparado aos R$ 10,6 bilhões arrecadados em 2009. A participação, hoje, do comércio eletrônico no varejo total é de 4,5% e a tendência é ampliar até o final de 2011.

“Esperamos que o e-commerce tenha um faturamento só neste primeiro semestre de R$ 8,8 bilhões. E até o fim do ano o número deve aumentar para R$ 20 bilhões”, afirmou Pedro Guasti, diretor-geral do e-bit (empresa responsável pelo estudo divulgado).

Estima-se, ainda, só no primeiro semestre de 2011 registrar aproximadamente quatro milhões de novos usuários virtuais, somando 27 milhões de e-consumidores brasileiros.  Em 2009, esse grupo teve 5,4 milhões de novas adesões.

O e-bit destaca como principal responsável pelo crescimento a ampliação da presença da nova classe média na internet. Ela ajudou a movimentar a venda de televisores no período da Copa do Mundo na África, a propagar os sites de compra coletiva no país e participou ativamente da elevação no valor médio gasto por pessoa na rede (ticket médio). Foram 23 milhões de consumidores (dos 40 milhões somados em 2010) gastando valores iguais a R$ 373. O ticket médio em 2009 foi de R$ 335.

Os produtos mais vendidos nas lojas virtuais eram livros, CDs e DVDs. Já em 2011, os eletrodomésticos ocupam a primeira posição com 14% das vendas, seguidos pelos livros, assinaturas de revistas e jornais (12%); produtos de saúde, beleza e medicamentos (12%); artigos de informática (11%); e eletrônicos (7%).

Com informações de Maria Fernanda Malozzi do Propmark.

Últimas notícias do mercado
Anunciantes: o que muda no Facebook após o escândalo da Cambridge Analytica Como as mudanças na política de privacidade da rede social podem afetar o desempenho das campanhas de marcas Auto Draft O jornal Folha de Pernambuco é um veículo com 19 anos de história, voltado ao... Humor na publicidade: até que ponto vale a graça O humor sempre foi um dos pilares mais fortes da publicidade, mas é preciso acertar na dose para garantir sucesso Jovens interagem mais com a imprensa tradicional Em meio às preocupações com a polarização política, público jovem tem valorizado conteúdos editoriais com tom mais neutro Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Goiânia (62) 98129-0250
FTPI Porto Alegre (51) 99284-2534
Compartilhe
web by Citrus7 2018 | © Todos os direitos reservados