21Abr/11

Banda larga brasileira perde para a do Cazaquistão

Com incentivos do governo federal, como o Plano Nacional de Banda Larga, e esforços das operadoras de telefonia, a internet rápida vem se popularizando no Brasil, mas o serviço ainda está longe de ser um dos melhores. Esta é a conclusão de estudo realizado pela consultoria Ookla e divulgado pelo Estadão.

A empresa analisou 168 países e colocou o Brasil na 76ª posição quanto à velocidade da banda larga. Com isso o país está atrás, entre outras nações, de Gana e Cazaquistão, que ficaram nas 39ª e 52ª colocações, respectivamente.

Coreia do Sul levou o primeiro lugar. Nela a velocidade média da internet é de 37,05 Mbps (megabits por segundo). Enquanto isso, o brasileiro segue com seus 4,79 Mbps.

Com informações do Adnews.

Últimas notícias do mercado
Investimentos em publicidade digital alcançarão US$ 9 bi na América Latina Segundo relatório apresentado pela eMarketer, gastos devem crescer mais de 14% neste ano e digital será responsável por uma fatia de quase ⅓ do bolo de todos os meios. Terceira idade: conheça a geração que mais cresce no Brasil Dados mostram que a população acima dos 60 anos está cada vez mais ativa, produtiva e conectada. Kantar mapeia as tendências de mídia para 2019 Inteligência Artificial, Realidade Aumentada e tecnologia de voz estão entre as previsões reveladas no estudo global. O poder de influência dos YouTubers na publicidade Conheça o papel dos criadores de conteúdos da maior plataforma de vídeo online e como encontrar o creator ideal para sua marca. 7 dicas para planejar o marketing em datas comemorativas Veja como as marcas podem aproveitar ao máximo essas ocasiões especiais para vender mais. Veja mais
FTPI
FTPI São Paulo (11) 2178-8700
FTPI Brasília (61) 3035-3750
FTPI Rio de Janeiro (21) 3852-1588
FTPI Nordeste (81) 2128-4350
FTPI Belo Horizonte (31) 2105-3609
FTPI Curitiba (41) 3026-4100
FTPI Campinas (19) 3296-6224
FTPI Goiânia (62) 98129-0250
FTPI Porto Alegre (51) 99284-2534
Compartilhe
web by Citrus7 2019 | © Todos os direitos reservados